quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

O macarrão que deu certo

Verdade seja dita, eu fiquei MUITO frustrada depois do fracasso que foi o jantar com o Fettuccine Alfredo... tanto que no dia seguinte, voltei pra casa pensando e pensando em como eu faria um molho decente para o meu jantar, e desta vez só para mim mesmo – o que dava um certo alívio, porque errar só para mim é melhor que errar para a irmã que não come o que você faz, certo?

Então voltei com essa idéia na cabeça. Antes de chegar em casa, passei na casa de vovis e peguei uma revistinha de receitas, dessas que vem em revista, que tava de bobeira na mesa, e então eu vi a LUZ.

Revista "Delícias da Calu"
Nem vou copiar a receita aqui porque no fim das contas eu não obedeci as quantidades (já que era para uma pessoa só) e não tinha muitos dos ingredientes, seguindo com o que tinha em casa, tipo: a receita era de um tal de rigatone (que vendo a foto eu chamaria de penne, fácil) eu fiz com macarrão parafuso, substituí a salsa por coentro, orientada por mami, e não usei azeitonas.

Macarrão parafuso é uma coisa linda, gente. Cozinhou rapidinho e não ficou com uns “durinhos” que ficaram quando fiz o outro – coisa de principiante, assim espero. Então, o molho eu fiz assim – e dessa vez a receita vai de roxo mesmo porque foi só levemente inspirada na revista, belê?

Ingredientes (sem as quantidades, fiz tudo de olho mesmo...):
Óleo
Cebola
Coentro
Molho ou Extrato de Tomate (pra mim dá no mesmo =P)
Sal, pimenta do reino e orégano a gosto
Queijo mussarela ou prato (ou o que tiver, contato que derreta)

Preparei assim:
Coloquei um fio de óleo na panela. Quando esquentou, joguei a cebola bem picadinha, o extrato de tomate, o coentro, o sal, pimenta do reino e orégano (ou seja, tudo), misturei bem e deixei cozinhando por uns, sei lá, 5 ou 7 minutos – sempre mexendo.

(O macarrão já sabe como faz, né?) Depois de escorrer o macarrão e de o molho estar pronto, misturei tudo na panela do molho e, como o forno de casa continuava não funcionando (uó!), apelei para o microondas. Coloquei o macarrão numa tigelinha charmosinha em formato de coração (ui, fofa!) e coloquei bastante queijo mussarela ralado por cima. Um minutinho no micro e ficou assim:


Que fofura
E, finalmente, o orgulho bateu na minha porta!! (e eu a-bri! Senhoras e senhores, ponha a mão no chão! Senhoras e senhores, pule de um pé só! Senhoras e senhores, dê uma rodadinha...) Ficou uma delícia! O queijo ficou derretidinho, daquele jeito que estiiica quando você dá uma garfada, sabe? Não sei explicar sabor não, mas ficou muito bom – e bem mais coloridinho que o do dia anterior! Hahaha

Se eu continuar nesse ritmo macarronístico, daqui uns dias vou descer as escadas rolando!

PS: fiquei matutando um nome pra ele, mas não surgiu nada... aqui em casa ele ficou conhecido simplesmente como “o macarrão que deu certo” – onde o Fettuccine Alfredo foi o que deu errado hehe 

3 comentários:

Hugo disse...

E o próximo será o "que não é tão bom como aquele mas é melhor que o primeiro". E eu não provei nenhum!

Enfim, vamos fazer coisas mais leves...

rodrigo martins disse...

rapaiz. a coisa que destroi um post sobre macarrão.

"molho ou extrato de tomate (pra mim dá no mesmo)"
nara, faz isso não. coisas completamente diferentes.

Nara disse...

Rapaz... como eu não sou nenhuma especialista, pra mim a diferença é a textura. Então quando faço com extrato ponho um pouquinho de água e funciona tranquilamente. =P

Postar um comentário

Tem lugar melhor pra bater papo do que a cozinha? =)