sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Aprendendo a fazer macarrão (e escolhendo o molho errado)

Cheguei numa fase do meu aprendizado onde fazer uma refeição, almoço ou jantar, mesmo que seja o mais simples possível é uma questão de honra. Como o macarrão é uma coisa relativamente fácil de fazer, resolvi começar por ele. Fiz umas duas vezes em casa, devidamente assessorada por mami – com molho feito por ela, então não conta para chamar de meu - e ajudei Hugo com o Espaguete à Carbonara que ficou delícia.

Então achei que estava pronta para encarar este desafio sozinha, mas claro que ia procurar a receita de molho mais simples da face da terra. E foi assim que cheguei nesse Fettuccine Alfredo do site Panelinha – que nunca havia experimentado mas, né, era super simples e tinha tudo em casa...:


Ingredientes:
1/2 pacote /250 g de fettuccine
1 xícara (chá) de creme de leite fresco
2 colheres (sopa) de manteiga
2/3 xícara (chá) de queijo parmesão ralado
sal a gosto

Modo de Preparo:
1. Numa panela grande, coloque 3 litros de água e 1 colher (sopa) de sal. Leve ao fogo alto. Quando a água ferver, coloque o macarrão e deixe cozinhar conforme as instruções da embalagem.

2. Enquanto o macarrão cozinha, comece a preparar o molho. Numa panela, junte a manteiga e o creme de leite fresco e leve ao fogo alto para ferver, mexendo sempre. Sem parar de mexer, deixe cozinhar por 3 minutos. Desligue o fogo e reserve.

3. Com cuidado, despeje o macarrão cozido em um escorredor. A seguir, transfira o fettuccine para 2 pratos individuais. Com uma colher, distribua o molho bem quente sobre o macarrão, misture e polvilhe com o parmesão ralado. Sirva a seguir.


Um belo dia cheguei mais cedo, irmã (que faz cara de nojinho pra quase tudo que eu faço) em casa, fiz o convite: vou fazer um macarrão pra gente, topas!? E ela topou, ó! Mostrei a receita, ela aprovou e fui à luta! Mas preciso dizer que isso de (1) fazer o macarrão sem deixar virar papa e (2) “enquanto isso” preparar o molho que você não pode PARAR de mexer é demais pra mim... Como posso fazer as duas coisas ao mesmo tempo? Como, meudeus? Acionei a mãe, claro... “Mãe, prova aí, acho que ta meio insosso”, disse sem parar de mexer e olhar o molho. Segundos depois só vi a super-pitada de sal – porque não foi uma pitada qualquer, foi uma mãozada! “Mãããe, eu já tinha coloca isso tudo de sal, vai ficar salgaaaado!!” E ela escorreu correndo e dizendo “Pronto, deu nem tempo de pegar o sal!” Pois é, para uma mãe exagerada só uma boa risada salva.

Então tá, o macarrão ficou bom (não ficou salgado, ufa!), coloquei nos pratos, coloquei o molho e minha irmã se empolgou na decoração do prato, como vocês podem ver na foto:

(Baixou a Ana Maria Braga na minha irmã)

Ficou uma lindeza, não foi? Pena que não posso dizer o mesmo do gosto... Pelo menos para o mim, que nem sou muito chegada em creme de leite. Muito branquelo, sem gosto... falta uma cor! Nem vou dizer que no fim das contas comemos com catchup, batata palha e um franguinho assado que sobrou do almoço pra vocês não pensarem que ficou ruim, mas enfim... Frustrei.

PS: Usei creme de leite de caixinha. Ouvi rumores de que creme de leite "fresco" (que nem sabia que era outra coisa) é muito diferente... É mesmo?

Um comentário:

Maíra Albuquerque disse...

Narinha, eu AMO molho branco! Mainha também faz cara feia e diz que é pálido demais... Pega a dica aí: molho branco (ou molho de creme de leite que era esse teu né? hahaha... vou te passar umas receitinhas de um molho branco decente!) fica *o bicho* se você temperar com um pouquinho de noz moscada. Compra as nozes mesmo e rala com um ralinho ou com uma faquinha. Muda tudo!

Pra resolver o problema da cor, faz como os europeus: serve no cantinho do prato (ou num pratinho de sobremesa à parte) uma saladinha com agrião, rúcula, tomate, pimentão amarelo.... nham nhaaaam!!!!

Postar um comentário

Tem lugar melhor pra bater papo do que a cozinha? =)